Ginseng

 

Ginseng

 

O ginseng (Panax sp.) é uma planta utilizada na medicina chinesa há milhares de anos para incrementar a longevidade e a qualidade de vida. O Panax ginseng é a espécie mais estudada e disponível comercialmente dessa planta. Outra espécie, Panax quinquefolius (ginseng americano), é cultivada no meio-oeste dos EUA e exportada para a China.

A parte medicinal da planta é a sua raiz de crescimento lento, colhida após quatro a seis anos, quando seu teor global de ginsenosídeo - o ingrediente ativo principal do ginseng - atinge o máximo. Existem treze ginsenosídeos ao todo. O Panax ginseng também contém panaxanos, substâncias que podem reduzir os níveis de açúcar no sangue (glicose) e polissacarídeos, moléculas complexas de açúcar que fortalecem o sistema imunológico. O ginseng "branco" consiste simplesmente na raiz desidratada, enquanto o ginseng "vermelho" consiste na raiz aquecida no vapor e desidratada.

As raízes da planta são conhecidas e utilizadas há mais de 5000 anos no Oriente. Referenciada pela primeira vez na Dinastia Han, a planta iria ser conhecida mais tarde como Jen Sheng, a raiz celestial, ou Ginseng, que significa literalmente erva-humana pela sua forma semelhante à de uma figura humana.

Sabe-se que o ginseng proporciona melhoras na circulação sanguínea, gerando, consequentemente, melhora generalizada na disposição física e mental.

Pesquisadores acreditam que a atuação do ginseng com a vacina anti-gripe melhora a imunidade do sistema contra a doença.

Algumas pessoas acreditam que o ginseng também melhora o desempenho sexual, atuando numa rígida ereção. Esta última ainda sem comprovação científica.